sábado, 10 de maio de 2008

Os melhores filmes de terror


Essa lista vai fazer com que você discorde de algo do conteúdo. Isso é perfeitamente normal, levando em conta a infinidade de produções referentes às épocas. É uma opinião pessoal, influenciada pelo horror que tenho a filmes que mostram efeitos com sangue, altamente apelativos ou a rejeição a filmes que utilizam-se de zumbis. Como mencionei é a minha opinião. Gostaria, que comentassem esta lista e que sugerissem outras.

"O Iluminado” Stanley Kubrick (1979)
Escala-se como marco por uma razão mais especifica. Foi sempre uma característica de Kubrick empregar bastante expressionismo e surrealismo em suas obras (Relembrando alguns fora do gênero: Laranja Mecânica; 2001, uma odisséia no espaço; Dr. Fantástico, Glória feita de sangue). O Iluminado denota um terror mais psicológico e refinado, como a bebida, a pressão e o desgaste dos problemas familiares são enfatizados nessa bela produção baseada em livro de Stephen King. É também um dos grandes filmes de terror do cinema. Inexplicavelmente, King não ficou satisfeito com essa adaptação (existe uma outra versão - muito inferior a essa primeira - de “O Iluminado” feita em 1997, não sei se com essa King ficou feliz). Kubrick fez um filme impecável, e quem já assistiu deve se lembrar do mórbido hotel (locação das mais geniais) no qual a família Torrance passa pelas mais horripilantes situações. A atuação de Jack Nicholson é inigualável

"O Exorcista” William Friedkin (1973/EUA)
Talvez uma das produções artísticas mais polêmicas de todos os tempos. O Tema já bem ressaltado por O Bebê de Rosemary é novamente trazido à tona numa produção densa, melancólica e conflitantemente polêmica. A Possessão demoníaca da garota é baseada num fato supostamente real. Revolucionou a concepção do gênero TERROR, com isto na época do lançamento no cinema , vi muita gente, já no início do filme, saindo do cinema , horrorizado com as cenas de possessão.


"Tubarão" Stephen Spielberg (1975)

Sei que há muitas falhas na construção do tubarão (protótipo feito às pressas para as filmagens), mas quando assisti, nem reparei, o medo foi maior. Acho que esta produção de Spielberg é um exemplo da utilização do suspense de forma bem coerente. Além disso, a trilha sonora é imbatível!!! O Filme rendeu às pessoas muitos gritos de susto e de nervosismo em cenas tensas e nervosas. Foi um sucesso incondicional de bilheteria e acabou se tornando um estereótipo nos anos 70. Até hoje não entro no mar, nem amarrada por causa deste filme.


“Psicose" Alfred Hitchcock (1960)
Além de ter o personagem mais psicótico do cinema Norman Bates, traz a cena mais clássica de assassinato. A golpista, que no início parece ser a protagonista, se refugia no hotel aparente calmo no meio da estrada, aluga um quarto escolhido a dedo pelo gerente e momentos depois vemos a cena de morte no chuveiro mais arrepiante sempre.Com uma edição e trilha incidental que se encaixam perfeitamente resultando em momentos de angústia para quem assiste a primeira vez.

“Frenesi” Alfred Hichcock (1972)
Alfred novamente utiliza uma de suas características mais interessantes como diretor: faz do espectador um agente ativo em suas cenas de suspense. Ele sabe mostrar não mais do que o necessário para fazer seu público gelar a espinha e roer as unhas. Suas cenas longas e bem elaboradas estão presentes em Frenesi.

-“O Silêncio dos Inocentes” Jonathan Demme (1991/EUA)
Este filme lançou um novo Gênero no cinema em matéria de filmes de suspense e terror: O canibalismo. Foi o primeiro filme do gênero a ganhar o Oscar de Melhor filme daquele ano. Além deste levou a estatueta de direção, ator para Anthony Hopkins, atriz para Jodie Foster e roteiro. A adaptação do best-seller de Thomas Harris é ousada e foi copiado inesgotavelmente nos anos seguintes por inúmeras produções. Houve uma continuação com Hannibal, mas não chegou aos pés do primeiro.A princípio seria um pouco de pré-potencia considerá-lo um filme de terror. O Canibalismo foi um tema destacado nessa lista. Mas o ambiente e as circunstâncias em que foi trabalhado nessa produção dão uma nova imagem ao tema. O charmoso assassino Hannibal Lecter é a novidade no gênero. Um pioneiro numa época em que incondicionalmente grande parte dos vilões de filmes suspense/terror conservava as velhas características padrão de cara fechada, poucas palavras e violência afloradamente pouco criativa.


"Entrevista com o Vampiro" Neil Jordan (1994)
A escritora do livro desta adaptação, Anne Rice, não queria nem saber de Tom Cruise no papel do vampiro Lestat, depois que viu o resultado se retratou publicamente. Realmente tudo funciona bem no filme, o clima gótico e o elenco com 3 grandes nomes de Hollywood, além de Cruise estão Brad Pitt e Antonio Banderas. Não tem muitos sustos, mas por outro lado, é um dos melhores filmes sobre vampiros já feitos.


"Frankenstein de Mary Shelley" Francis Ford Coppola, (1994)
Adaptação do clássico de Mary Shelley. O estilo aqui é barroco e bem carregado, e tem uma direção no mínimo curiosa, a do inglês (que ficou célebre por dirigir filmes baseados nos livros de Willian Shakespeare) Kenneth Brannagh. É muito interessante ver também Robert De Niro, um dos maiores astros de Hollywood, no papel de monstro, coberto por muita maquiagem. Tenho este livro e adoro-o, mesmo porque a história que envolve a criação desta obra literária é muito interessante. Mary e seus amigos românticos Lord Byron, Bram Stoker, entre outros, em uma viagem de férias foram pegos por uma tempestade de neve, impedindo-os de saírem da cabana. Para ocupar o tempo fizeram uma aposta. Quem conseguiria escrever o melhor livro ganharia a aposta. Assim nasceu esta obra.


"Drácula de Bram Stocker" Francis Ford Coppola, (1992)
Francis Ford Coppola vai à fonte original do mito de Drácula e fez questão inclusive de manter o nome do escritor no nome do filme. Gary Oldman faz o papel do conde apaixonado que pensa ter reencontrado sua amada e não mede esforços para tê-la de volta. Classificá-lo como apenas mais um filme de terror seria no mínimo injusto. Coppola criou uma verdadeira obra de arte. A começar pelo visual deslumbrante e arrebatador. Ccom Winona Ryder fazendo o papel de objeto do desejo de Drácula e Anthony Hopkins no de caçador de vampiros. A produção ganhou três Oscares: de figurinos, maquiagem e efeitos sonoros. Tenho este DVD na minha coleção, além do livro com prefácio de Stephen King.

"Poltergeist - O Fenômeno" Stephen Spielberg (1982)
O clima de pavor aqui é acentuado pelo fato de uma criança viver as piores situações. O fato dela ficar presa numa tela de TV também faz com que sintamos muito medo mesmo, inclusive do próprio aparelho em que vemos o filme. Muitos filmes utilizaram casas mal-assombradas em filmes de terror já estava muito desgastado para Steven Spielberg e Tobe Hooper foi um desafio transcendental utilizar tal elemento a fim de gerar as tão boas críticas produzidas. Outro fator foi a menina, aprisionada numa dimensão, cujo portal era uma televisão... Angustiou muita gente. Aquele galho batendo na janela, e os formatos das sombras estranhas no quarto escuro é um verdadeiro terror, acho que para todos, não só para as crianças.
Agora, assista a famosa cena do filme " O Iluminado":


9 comentários:

Rodrigo Fernandes disse...

Eu sou grande fã daqueles filems que vc se asssuta não com o aumento da trilha sonora ou com um bendito gatinho que aparece do nada no meio da noite...rs.. mas sim daquele genero terror psicologico, que vc saí do cinema com realmente medo e encara diferente a sua volta...
dessa sua lista, só incluiria o "bebe de rosemary"...
ótima lista!
beijos!!!

Blog da Pucca disse...

Eu ficaria igual a Camila uns 3 meses sem dormir de assistir ao filme O Iluminado igual também O Grito.BJS

Rodrigo Azevedo disse...

Sou péssimo pra listas. Prefiro os terrores psicológicos aos sanguinolentos. Nessa sua lista eu incluiria: "A Profecia", "O Bebê de Rosemary", "Halloween" (o primeiro com a Jamie Lee Curtis), "O Chamado" (versão americana), "O Abominável Dr. Phibes" e "Os Outros". Bom, foram os que vieram a cabeça, sem uma analise fria. O que achou?

Rodrigo Azevedo disse...

Ah, sobre o que você me perguntou no blog, da lista de coisas, só plantei uma árvore. O livro está a caminho. Ter um filho não está nos planos. Cedo demais pra isso. hehe

Rodrigo Azevedo disse...

O Abominável Dr. Phibes está disponivel sim em DVD. Ele faz parte de um box comemorativo do ator Vincent Price. Bjos.

pipoca disse...

Nossa, mto boa sua lista, desses filmes eu ja li 2 livros, o Dracula e o Iluminado, e é impressionante como o livro é ainda mais assustador que o filme. Ainda tenho costume de ler antes de dormir, e após ler estes livros ficava com medo até de apagar a luz... huahauhaua

Márcia disse...

oI Miriam

Boa tua relação dos filmes de terror, mas entre eles escolho o Exorcista, acho a pior cena dos filmes de terror aquela em que a menina desce as escadas de de costas como um animal, é HORRIPILANTE!!! nunca mais nem consegui olhar para a foto de Linda Blair a protagonista do filme, parece que este filme de alguma forma a marcou para sempre...que acha?

Anônimo disse...

Eu, particularmente, incluiria "O bebê de Rosemary", "A beira da lucura" do Carpenter, o clássico do expressionismo alemão "O gabinete do Dr. Calligari" (1919), E 2 do Murnau O "Fausto" e "Nosferatu" (1926 e 1921 respectivamente)

carol disse...

bom eu amo filmes de terror os que eu mais gostei foram:
Acampamento sangrento
pânico no deserto
o palhaço assasino
horror em amtyvillil
a casa da colina
o exorcista 1 e 2
o bebe de rosemery
a casa da morte eterna
instinto assasino
a mansão
a noite dos mortos vivos
terror na auto estrada
uma viagem pra o inferno
o massacre da serra eletrica
e muitossss outros.....